A indústria aeronaútica, espacial e da defesa vai precisar de contratar mais de dois mil técnicos qualificados e 200 engenheiros em Portugal

“O negócio de gigantes nacionais como a CRITICAL Software ou Active Space Technologies está a crescer e nos últimos anos, empresas como as OGMA ou a Embraer criaram em Portugal milhares de postos de trabalho. As próprias OGMA reconheceram recentemente a dificuldade em contratar técnicos de aeronáutica, chegando a admitir ter recusado oportunidades de negócio por falta de mão-de-obra necessária. Um cenário que deverá intensificar-se nos próximos anos, aumentando a pressão sobre a já difícil contratação no sector.”

Consultar artigo completo em expressoemprego.pt

UA-40534803-1