Estudos revelam impacto da automação no mercado de trabalho

A CIP elaborou um estudo em parceria com o McKinsey Global Institute e a Nova School of Business and Economics, para analisar o impacto da automação na evolução do emprego em Portugal, esse estudo revela que a adoção da automação poderá levar à perda de 1,1 milhões de postos de trabalho até 2030, sendo que serão sobretudo afetados os setores da indústria transformadora e do comércio. Por outro lado a adoção da automação e o inerente crescimento económico poderão criar entre 600 mil e 1,1 milhões de novos postos de trabalho até 2030, sobretudo nos setores da saúde, assistência social, ciência, profissões técnicas e construção. Estima-se que 700 mil trabalhadores necessitarão de melhorar as suas competências ou mudar de emprego até 2030.

Consultar artigo completo de António Saraiva em dinheirovivo.pt.

“Um estudo do grupo Manpower efetuado junto de 19 mil empregadores de 44 países, incluindo Portugal, revela que 87% das empresas pretende manter ou aumentar o número de colaboradores como resultado da automação. Há três anos eram 83%, o que significa que o número de organizações que revela intenções de contratar devido ao impacto da tecnologia, já de si elevado, continua a crescer.”

Consultar artigo completo de Almerinda Romeira e estudo do  Grupo Manpower “Humans Wanted: Robots Need You”.

UA-40534803-1