Existem mais de 100 bolsas para cursos de Desenvolvimento Web, UX / UI Design, Data Analytics e Cybersecurity

Num mundo cada vez mais digital e com grandes desafios no mercado laboral, devido à pandemia Covid-19, a Zomato e a Ironhack, escola internacional especializada em bootcamps tecnológicos, uniram forças para potenciar a educação tecnológica da sociedade, através de um extenso programa de bolsas, para a comunidade da Zomato em Portugal.

Com um total de 132 mil euros, o programa de bolsas de estudo vai permitir que os candidatos selecionados desenvolvam competências digitais de forma prática e com total foco no mercado de trabalho. O programa inclui três tipos de bolsas, uma que cobre 100% do valor do curso (6.000€), outra que cobre 50%, sendo que o restante valor será dividido em vários apoios mais pequenos que cobrem 20% do custo do curso, ainda que o restante valor possa ser financiado.

As candidaturas estão abertas até dia 5 de maio através da página da Ironhack, sendo que depois da sua avaliação e com base numa prova e numa entrevista, onde se têm em conta critérios sociais, serão selecionados os mais de 100 novos alunos. Estes poderão realizar qualquer bootcamp em regime de full-time, durante nove semanas ou em regime de part-time, durante 24 semanas, de forma presencial no campus de Lisboa.

“Consideramos que a parceria pelo segundo ano com a Zomato é uma enorme mais-valia, sobretudo nesta altura atípica que estamos a viver. Em 2020 vimos cerca de meia centena de alunos, que através da bolsa com a aplicação de restaurantes foram capazes de mudar de rumo, mesmo durante uma pandemia. Com este programa, queremos continuar a lutar para tornar o ensino em tecnologia mais acessível a todos e, em conjunto com a Zomato, vamos conseguir dar a mais pessoas a possibilidade de ganharem conhecimentos numa área que está em constante crescimento, ou até a possibilidade de mudarem de carreira, visto que os nossos alunos têm backgrounds em áreas muito diferentes”, refere Munique Martins, responsável pelo campus da Ironhack de Lisboa.

“Há sete anos que a Zomato, em Portugal, representa inovação e criatividade, ligando os restaurantes a utilizadores (os nossos foodies). Num contexto tão diferente e exigente como o que vivemos hoje, é ainda mais importante continuar a inovar e a permitir que mais pessoas o façam. Aliamo-nos pelo segundo ano consecutivo à Ironhack, para ajudar todos os que queiram mudar de rumo ou necessitem de melhorar as suas competências. Após o sucesso da última parceria, queremos voltar a apostar na educação e no talento que existe em Portugal”, destaca Nuno Fernandes, Head of Growth da Zomato Portugal.

Em 2019, as primeiras bolsas criadas pelas duas entidades permitiriam a 50 alunos de diferentes locais do país e de áreas tão diversas, como Antropologia, Saúde e Nutrição, Música e Restauração, fazer uma transição de carreira para a área tecnológica. Filipe Freire um dos bolsistas que frequentou o curso de Web Development em regime full-time conta: “a bolsa de estudos da Zomato teve um grande impacto na minha transição para a tecnologia, vindo eu da área da saúde e da nutrição. Estava a viver na Madeira antes do curso ter início em Lisboa e a bolsa deu-me o financiamento necessário para ter melhores condições de pagar as viagens, a casa e a taxa escolar.”.

Cerca de 93% dos alunos formados na Ironhack através do anterior programa de bolsas estão empregados, o que revela uma alta taxa de inserção no mercado de trabalho. Os restantes ou voltaram a estudar, ou regressaram ao antigo emprego ou abriram um negócio próprio.

Link para candidaturas: https://www.ironhack.com/pt/impacto-social/bolsas-zomato

UA-40534803-1