Vem descobrir alternativas a estágios não remunerados

Alternativas a estágios não remunerados
Ilustração @patysssc para a ação de ativismo #PayYourIntern

Os estágios não remunerados não são uma alternativa acessível a todas as pessoas e, cada vez mais, há uma perpetuação desta realidade que tende a oferecer mais benefícios às instituições que os promovem do que às próprias pessoas que estão a fazer o estágio.

Para combater esta realidade, nós, enquanto pessoas que vão entrar  no mercado de trabalho, devemos lutar para garantir que temos condições de trabalho dignas e que promovem a igualdade de oportunidades em detrimento de uma realidade de exploração profundamente desigualitária. Desta forma, a Youth Cluster está a organizar uma ação de ativismo e todas as pessoas podem participar: poderás receber uma t-shirt ou saco de pano gratuitos e com ilustrações exclusivas @patysssc ou ainda enviar postais a empresas que promovem este tipo de estágios não remunerados com uma ilustração exclusiva @dissonancia.social. Se quiseres fazer desta ação de ativismo e mostrar o teu descontentamento perante esta prática preenche este formulário.

 

O que diz a legislação e quais são as alternativas? 

A legislação estabelece que um estágio curricular não remunerado deve ter uma duração máxima de 3 meses sem possibilidade de prorrogação. Relativamente aos estágios profissionais, todos estes devem  ser remunerados. Neste contexto, importa garantir, em primeiro lugar, que os teus direitos estão a ser respeitados e seguem a legislação e, se não tiverem, garante que passas esta informação.

Seguidamente importa perceber aquilo para que estamos a contribuir ao aceitar um estágio não remunerado. Sabemos que precisas de adquirir experiência para avançares no teu percurso profissional, mas, de certa forma, poderás estar a mostrar à empresa que o tempo, conhecimentos anteriores e o investimento que fizeste na tua formação não são suficientemente importantes e relevantes para mereceres uma remuneração. Para além disso irás contribuir para a perpetuação desta realidade que não reconhece as pessoas enquanto trabalhadores e, reforçamos que algumas pessoas não têm capacidades financeiras para fazer estágios não remunerados as empresas/ instituições estão assim a promover o elitismo em alguns sectores e uma falta de diversidade.

As empresas com grandes lucros como o sector público não têm uma desculpa para recorrer a esta forma de exploração, no entanto algumas empresas pequenas ou mesmo associações sem fins lucrativos não têm mesmo capacidade financeira para cobrir os custos de colocar pessoas a estagiar com remuneração e, por isso mesmo muitas dessas associações recorrem a voluntariado em detrimento de estágios.

Queremos começar por destacar que pode parecer que um estágio enriquece mais o currículo, no entanto o nome é apenas uma formalização, por isso, deves perceber e dar prioridade à experiência em si e às competências que vais adquirir em detrimento do nome da tua função. Desta forma e, com o objetivo de garantir que a aquisição de experiência profissional é uma possibilidade para todas as pessoas jovens que vão entrar no mercado de trabalho, queremos partilhar contigo algumas alternativas e pedimos que tenhas em consideração que nem todas estas alternativas a estágios não remunerados são apelidadas de estágio, mas garantimos que podem ser igualmente benéficas no teu percurso.

 

Alternativas Nacionais Estágios Não Remunerados

Se procuras fazer um estágio extracurricular, ou seja, se pretendes melhorar as tuas competências, mas ainda estás a estudar, os Programas da Juventude do IPDJ incluem diferentes oportunidade de voluntariado em associações, clubes desportivos, câmaras municipais, entre outros e em várias áreas de intervenção, desde o campo mais digital e criativo até à esfera da ação social. Estes programas oferecem apoio financeiro diário, um valor superior ao subsídio de almoço oferecido por algumas empresas que promovem estágios não remunerados e o valor varia entre 2,5€ por hora a 12€ diários.

Cada programa tem objetivos e durações diferentes, enquanto algumas oportunidades só duram cerca de 10 dias como algumas ações através do programa Agora Nós ou Voluntariado Jovem pela Natureza e Florestas, outras podem durar até 396 horas de trabalho como a Geração Z ou OTL. No final de contas, estes programas mais longos podem equivaler a um estágio de três meses.

Para te dar um exemplo, na nossa equipa temos duas pessoas a fazer voluntariado durante um mês e meio através da ação “Connecting Routes” que está a ser apoiada pela iniciativa Geração Z financiada pelo IPDJ ao abrigo do Programa Agora Nós e, cada uma delas recebe 12€ diários por cada dia de voluntariado. Aconselhamos a que procures mais no site oficial, pois neste momento há muitas vagas, mas se não encontrares a oportunidade certa para ti, podes sempre contactar uma associação e pedir que façam uma candidatura e te recebam nesta modalidade de voluntariado!

Na Youth Cluster acreditamos que “meter as mãos na massa” é chave no nosso percurso pessoal e profissional e, por isso, gostaríamos de aconselhar que te candidates com amigos a implementar um projecto solidário. Com este programa podes criar um projeto com uma duração entre 2 a 12 meses focado numa área do teu interesse, definir competências que gostarias de desenvolver, receber o apoio de pessoas mentoras e financiamento para colocar as tuas ideias em prática. Também na associação Youth Cluster temos o projeto Skill UP a decorrer com o apoio deste programa e da Agência Nacional Juventude em Acção e podemos ajudar-te a criar o teu!

Ainda na esfera do voluntariado, mas a tempo inteiro queremos informar que os programas de curta e longa duração do Corpo Europeu de Solidariedade já não são apenas a um nível internacional, mas podes realizar o projeto mesmo em Portugal e receber os mesmos benefícios incluíndo cobertura do alojamento, alimentação, transportes e dinheiro de bolso. Neste contexto podes desenvolver projetos na mais variadas áreas, descobre tudo na plataforma CES.

Se já terminaste o curso e estas agora a dar os primeiros passos no mundo profissional, o programa de estágios do IEFP oferece diversas oportunidades, mas gostaríamos de realçar que, muitas vezes as empresas tendem a utilizar este programa para explorar as pessoas jovens que vão entrar no mercado de trabalho, pelo que aconselhamos mesmo a que contactes pessoas que já estagiaram na empresas para onde te vais candidatar com estes programa. Por outro lado os estágios PEPAL – Programa de Estágios Profissionais na Administração Local – permitem integrar estágios remunerados com uma duração de 12 meses nas mais diversas áreas.

Também várias empresas oferecem oportunidades remuneradas e, sabemos que nem sempre é fácil encontrar, mas sugerimos que, no caso de quereres fazer um estágio de curta duração numa instituição que não oferece remuneração, tenta perceber de que forma a empresa pode apoiar com os teus custos e contribuir, mas se for numa associação ou instituição pública através dos programas de voluntariado de longa duração do IPDJ. Relativamente aos estágios profissionais de longa duração podes pedir que te integrem na equipa através dos estágios IEFP.

 

Alternativas Internacionais a Estágios Não Remunerados

De forma a aproveitares as tuas férias para adquirir experiência profissional existe a possibilidade de fazeres estágios Erasmus+ durante o teu curso universitário. Estes estágios decorrem em países da União Europeia, mas deve-se tomar em consideração se a bolsa de estágio é suficiente e, sempre que necessário procurar opções que ofereçam apoio com alojamento ou outros custos.

Por outro lado e, também para aproveitares as tuas férias podes participar em projetos de voluntariado internacional de curta duração através do Corpo Europeu de Solidariedade. Em ambos os casos tens a oportunidade de desenvolver competências e escolher uma oportunidade que se relaciona não apenas com a tua área, mas objetivos pessoais e profissionais.

Se tens tempo livre para fazer um estágio de longa duração a um nível internacional, as oportunidades são variadas e gostaríamos de sugerir os estágios PEPAC-MNE, INOV Contacto, Eurodyssey e VIE, programas esses que te podem levar a países um pouco por todo o Mundo.

Como referimos a um nível nacional, também a um nível internacional o voluntariado tem um impacto inimaginável na vida de quem o faz e, por isso mesmo queremos destacar que não deves deixar que te passe ao lado qualquer oportunidade que tenhas para fazer voluntariado na área adequada ao teu percurso profissional. Acrescentando às sugestões que fizemos relativos ao Corpo Europeu de Solidariedade deves explorar também os programas Service CiviqueInterreg Volunteer Youth.

 

Este artigo foi escrito pela Associação Youth Cluster no âmbito da ação de ativismo #PayYourIntern desenvolvida pela mesma e apoiada pelo projeto #Cidadania do programa Cidadãos Ativ@s, uma componente do EEA Grants. O Programa é financiado pela Islândia, Liechtenstein e Noruega, e é gerido em Portugal pela Fundação Calouste Gulbenkian em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto.

UA-40534803-1